Últimas Notícias
26/04/2014

Em partida emocionante e polêmica, Intelli perde e está fora da Taça Libertadores 2014

Em partida emocionante e polêmica, Intelli perde e está fora da Taça Libertadores 2014
Intelli, do ala Vinicius e Atlântico, do jogador Galo, realizaram um belo espetáculo Foto: Prime Comunicação

Emoção...

Foi um jogaço, um duelo de tirar o fôlego, com duas equipes credenciadas a estar na grande decisão deste domingo, o Atlântico Erechim (RS) venceu a Intelli na noite deste sábado (26), pela semifinal da Libertadores da América – Zonal Sul 2014 e ficou com uma das vagas na decisão da competição Sul-Americana, mas o gol que definiu o classificado, surgiu de um lance muito questionado.

O tempo normal terminou em 3 a 3, com destaque para o gol que levou a partida para a prorrogação, marcado por Cabreúva, quando restavam apenas treze segundos para o final. Antes disso, Jackson havia inaugurado o placar na primeira etapa, no segundo tempo Keké marcou duas vezes e virou o jogo. Gadeia igualou o marcador e novamente Keké colocou os donos da casa na frente, até o gol salvador de Cabreúva.

Na prorrogação o lance questionável. O Atlântico atacou pela esquerda, na finalização Guitta defendeu, a bola teria tocado novamente no adversário antes de sair na linha de fundo, mas o árbitro optou por assinalar escanteio, pegando de surpresa a defesa intelliana, que já se postava para a cobrança de tiro de meta. Na cobrança houve o gol da equipe da casa, que passava a frente para não mais ser alcançada, gol do jogador Galo e final 4 a 3.

- O Atlântico fez uma bela partida e quem fosse o classificado merecia muito pelo que fez no jogo, infelizmente para nós foi o Atlântico, que nao tem culpa se teve algo de errado com a arbitragem. Parabenizo desde já a organização da competição que foi fantástica em todos os momentos - Explicou o técnico Cidão.

Com a vaga garantida, o Atlântico enfrenta o Boca Juniors, neste domingo, a partir das 19h. Intelli e América Del Sud (Argentina) jogam a decisão do terceiro lugar, às 17h.

Polêmica

Além do questionamento no lance do quarto gol erechinense, a partida ainda teve outros acontecimentos inusitados.

Nos instantes finais da prorrogação, o Atlântico teve seu supervisor expulso, após o dirigente entrar em quadra para interceptar uma cobrança de escanteio. Em outro momento, quando a Intelli atuava com goleiro linha, membros do banco de reservas do time da casa atiravam água aos pés de Jackson, goleiro linha da Intelli, com a intenção de desequilibrar o jogador.

Em alguns momentos da prorrogação, mesmo com a bola parada, o tempo no placar eletrônico não cessava, resultando em preciosos segundos perdidos pela Intelli.

Ao questionar os acontecimentos após a partida, a Intelli teve sete integrantes de sua equipe expulsos: Ciço, Lukaian, Dieguinho, Jackson, Cidão, Saulo e Bruno.